Conteúdo

A luta contra reforma da Previdência não deve se misturar com a defesa de Lula! Por Atnágoras Lopes

Qua, 31 de Janeiro de 2018 11:17 CarolPombo
Imprimir PDF

A tarefa dos movimentos sociais segue sendo a necessidade de parar o Brasil, caso Temer e esse congresso cheio de corruptos insista em votar a Reforma da Previdência e, para nós da CSP-Conlutas, nessa luta não cabe a defesa de Lula. Simples assim.

Nossa unidade é decisiva para que construamos uma nova e poderosa Greve Geral e, assim, possamos enterrar de vez esse ataque a nossa aposentadoria.

Os trabalhadores de nosso país já comprovaram sua disposição de luta e resistência contra os ataques do governo e dos patrões. Tanto é assim que tivemos o ano de 2017 atravessado por uma enorme mobilização de mulheres trabalhadoras, no último 8 de março; a maior Greve Geral dos últimos tempos, em 28 de abril; um “Ocupa Brasília”, que levou mais de 100 mil pessoas a capital federal e, só não tivemos uma nova Greve Geral por culpa do desmonte feito pela cúpula das maiores Centrais Sindicais.

Para colocarmos novamente em marcha a nossa luta e a nossa resistência é preciso convocar unitariamente a nova Greve Geral e, para isso, é decisivo que mantenhamos como nosso centro a luta contra os ataques à previdência pública, agregando a defesa da revogação da Reforma Trabalhista e a exigência de emprego para todos. Além disso, um bom combate nas ruas que nos permita botar pra “Fora Temer e todos os corruptos do Congresso Nacional”.

Reafirmamos essas ideias e bandeiras políticas por entender que em nossas tarefas e desafios comuns não cabe, aliás, não é nossa tarefa e nem do conjunto de nossa classe, a defesa Lula.

A luta contra Reforma da Previdência não deve se misturar com a defesa de Lula! Tentar impor a defesa da candidatura petista para as eleições desse ano, como faz agora a direção da CUT, não só não contribui com a Greve Geral, como impede a necessária unidade de nossa classe para enterrar de vez essa reforma.

Insistimos no chamado ao conjunto das Centrais Sindicais e demais organizações do movimento sindical, popular e estudantil para que, desde já, realizemos atividades comuns de preparação da Greve Geral contra a Reforma da Previdência em todas as cidades, estados e regiões. Essa é a tarefa que nos cabe. É isso que nossa classe e a atual realidade nos exige.

Atnágoras Lopes

Sec. Exec. Nacional da CSP-Conlutas

 

Repugnante: Temer e Silvio Santos se juntam para acabar com aposentadoria do trabalhador

Ter, 30 de Janeiro de 2018 10:13 CarolPombo
Imprimir PDF
A atitude do governo Temer chega a ser grotesta com o intuito de aprovar a Reforma da Previdência que acabará com a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras. Ir ao programa de Silvio Santos para fazer campanha pela aprovação da Reforma mostra a que ponto chegam governo e empresários do país quando se trata de defender seus interesses.

Elite que ver você trabalhar até morrer

Dois homens da elite brasileira, um da política e outro grande empresário da área da comunicação, fazem campanha em rede nacional (SBT) sobre como seria bom aprovar uma lei para que nenhum trabalhador possa se aposentar antes dos 65 anos!

O irônico desta cena é que Temer, hoje com 77 anos, se aposentou aos 55 anos e recebe R$ 45 mil de aposentadoria. Já Silvio Santos, com 87 anos, nunca vai precisar se aposentar porque é bilionário. Mas os dois querem que no Brasil os homens trabalhem no mínimo 65 anos e as mulheres 62.

Reforma afetará os mais pobres sim

O presidente Michel Temer ressaltou que a reforma não afetará os mais pobres. Pura mentira! Como não afetará os mais pobres? Temer quer que o tempo de contribuição salte para 40 anos para que o trabalhador obtenha a aposentadoria integral. Como chegar a 40 anos de contribuição com tanta rotatividade no emprego?

Não se engane. A verdade é que a reforma de Temer ataca justamente os mais pobres! Setores da indústria e serviços, como rodoviários, vigilantes, construção civil, comércio, pequenas metalúrgicas e mineração, quem trabalha empresas terceirizadas dos serviços público e privado, trabalhadores rurais. Serão justamente os setores mais pauperizados que serão os mais afetados.

Tem dinheiro para pagar Previdência

O governo alardeia que a Previdência é deficitária. Silvio Santos reforçou que se não aprovarem a reforma, daqui dois, três, quatro anos não vai ter dinheiro para pagar ninguém. “Não aprovar a reforma da Previdência não é piada, não é bazófia, se não fizer a reforma não vamos ter dinheiro para pagar os aposentados”, disse o apresentador.

Pura balela! O que Temer quer mesmo é desviar esse orçamento para pagar juros a banqueiros através da dívida pública. Também quer privatizar o setor para beneficiar as seguradoras privadas e os bancos”, afirma o dirigente da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Saulo Arcangelo.

Uma CPI da Previdência no Senado já demonstrou que não há déficit nenhum e que o que existe é um rombo na Previdência fruto do calote de empresas que não pagam o INSS e do desvio de dinheiro que o governo faz para pagar juros da dívida pública.

Mídia burguesa é aliada de Temer

A cena em que Temer chama Silvio Santos de canto e lhe dá cinquenta reais era para ser uma brincadeira, mas se tornou expressão de uma realidade vergonhosa.

Entre verbas para estados e municípios e para partidos para comprar votos para aprovar a Reforma da Previdência no Congresso, o governo já comprometeu mais de R$ 50 bilhões do orçamento público. Sim, do meu e do seu dinheiro.

Para a mídia burguesa, não é diferente. Ou você acha que Temer apareceu de graça no programa do Silvio Santos?

Segundo matéria publicada pelo UOL em 11/07/2017, o orçamento previsto pela Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência da República) para 2017 era de R$ 180 milhões. Um valor maior que os gastos do governo com programas sociais como os que preveem a defesa dos direitos das mulheres, entre outros.

Inicialmente, a campanha estava prevista para custar R$ 13 milhões. Mas entre janeiro e junho de 2017, já haviam sido gastos R$ 100 milhões, assim distribuídos até então: TV (R$ 57,4 milhões), rádio (R$ 19,3 milhões), mídia exterior (R$ 10,7 milhões), internet (R$ 4,9 milhões), jornal (R$ 4,5 milhões) e revista (R$ 3,08 milhões).

“Temer investe milhões para, com a ajuda da mídia, acabar com a aposentadoria do trabalhador brasileiro sem que o povo ache que está sofrendo um profundo ataque; é necessária uma ampla denúncia dessa farsa”, denunciou Saulo.

Greve Geral contra a Reforma da Previdência

A CSP-Conlutas faz um chamado a todas as centrais para organizarmos urgente um calendário unificado de mobilizações, rumo a uma nova greve geral que enterre de vez essa reforma. É necessário barrar esse ataque aos trabalhadores.

Temer, nem seus amigos corruptos, podem tirar a nossa aposentadoria!

Greve Geral contra a Reforma da Previdência!

Fora Temer e corruptos do Congresso Nacional!

Confira neste vídeo Temer dando dinheiro a Silvio Santos. A “brincadeira” que expressa uma realidade de verbas públicas em troca do apoio à Reforma da Previdência.

Fonte: CSP-Conlutas
 

Sob mudanças da Reforma Trabalhista, ano de 2017 encerra com fechamento de postos de trabalho

Sex, 26 de Janeiro de 2018 16:03 CarolPombo
Imprimir PDF
O Ministério do Trabalho divulgou oficialmente nesta sexta-feira (26) os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) sobre o saldo empregos no país no ano passado. Pelo terceiro ano seguido, o Brasil fechou vagas com carteira assinada, encerrando o ano de 2017 com 20.832 postos a menos.

Esse resultado é a diferença entre as contratações (14.635.899) e as demissões (14.656.731) registradas no ano de 2017. Só em dezembro, foram 328.539 demissões.

O desempenho no ano passado foi influenciado principalmente pelo fechamento líquido de 103.968 vagas na construção civil e de 19.900 na indústria da transformação. Ficaram no azul, comércio (+40.087), agropecuária (+37.004) e setor de serviços (+36.945).

Mulheres e trabalho intermitente

Ainda segundo dados do Caged, as mulheres trabalhadoras foram as mais atingidas. O número de demissão de mulheres superou o de contratações em 42.526 postos de trabalho.

Desde que a Reforma Trabalhista entrou em vigor, em novembro, o saldo de trabalhadores admitidos com contrato intermitente é de 5.641. Do total, 4.175 estão concentrados nos serviços, sendo as ocupações com maior saldo: assistente de vendas (3.903), servente de obras (114) e garçom (87).

É preciso revogar a Reforma Trabalhista

O discurso do governo foi de tentar amenizar o resultado, alegando que os números mostram estabilidade e já refletem a melhora da economia do país, e que os resultados positivos com a Reforma Trabalhista virão em 2018. Uma grande mentira.

O fato é que nem bem a reforma entrou em vigor, as empresas começaram a aproveitar as brechas da nova lei, para aumentar a exploração e precarizar as condições de trabalho, com a contratação de intermitentes e ataques para reduzir direitos nas campanhas salariais das categorias.

Os dados comprovam o que o movimento sindical combativo, juristas e pesquisadores alertavam desde o início: a Reforma Trabalhista irá aumentar o desemprego e o trabalho precário. Basta ver alguns exemplos, como as demissões em massa em universidades privadas, como a Estácio, ou ainda decisões de juízes trabalhistas com base na reforma, que condenaram trabalhadores a pagar as custas de processos em decisões absurdas, também confirmam o potencial nefasto da nova lei.

A CSP-Conlutas defende que junto com a luta para impedir a Reforma da Previdência é preciso mobilizar pela revogação da Reforma Trabalhista.

Leia também

>> Reforma Trabalhista será debatida no Congresso e no Judiciário. Luta deve ser pela revogação já!
Última atualização em Qui, 01 de Fevereiro de 2018 12:08
 

153ª PLENA: atividade está convocada para 23, 24 e 25 de fevereiro

Qui, 25 de Janeiro de 2018 14:04 CarolPombo
Imprimir PDF
153PLENA 24 01 18
A primeira Plenária Nacional do SINASEFE em 2018 já tem data marcada: de 23 a 25 de fevereiro, em Brasília-DF. Convocada pela Direção Nacional do sindicato nesta terça-feira (23/01), a 153ª PLENA acontecerá logo após o Seminário de Estratégias de Lutas, marcado para os dias 22 e 23 de fevereiro. Na pauta estão previstos debates de itens como: encaminhamentos do Seminário de Educação, agenda e plano de lutas da entidade e 32º CONSINASEFE.

Programação

Iniciando seus trabalhos na tarde de sexta-feira (23/02), a 153ª Plenária Nacional dedicará o primeiro dia de atividades aos informes das Seções Sindicais, da Direção Nacional e de Comissões. Também no primeiro dia, a noite, está prevista a apreciação do relatório do Conselho Fiscal.

Na manhã de sábado (24/02), os participantes se dedicarão aos debates de conjuntura, plano e estratégias de lutas. A tarde será dedicada ao item de Conselho e Comissões de Ética e durante a noite entrarão em pauta os encaminhamentos do Seminário Nacional de Educação.

Encerrando as discussões, no domingo (25/02), os participantes fazem a discussão do Regimento do 32º CONSINASEFE e da agenda da entidade.

Baixe aqui o Ofício Circular nº 01/2018, que traz a convocatória com informações mais detalhadas da programação da 153ª PLENA e os valores de hospedagem do hotel San Marco.

Creche

O serviço de creche para os filhos dos sindicalizados estará garantido aos que solicitarem, como já acontece nos eventos. Os contatos para reserva de vagas e dimensionamento do tamanho da creche devem ser feitos até o dia 19 de fevereiro, pelo telefone (61) 2192-4050.

Divulgação

Fique por dentro das informações mais atualizadas de nossa 153ª PLENA no evento público do fórum: clique aqui para ir ao Facebook e se inscrever nele!

Fonte: SINASEFE-DN
 

Sindicato confirma participação no 1º Encontro Nacional dos Servidores Civis da FAB

Qua, 24 de Janeiro de 2018 13:14 CarolPombo
Imprimir PDF
A Diretoria Executiva do SINASEFE IFPA, ETRB e CIABA garantiu a participação de servidores civis da Escola Tenente Rêgo Barros (ETRB) no 1º Encontro Nacional das Escolas Assistenciais da Força Aérea Brasileira, que ocorre nos dias 26, 27 e 28 de janeiro, em São Luís - MA.

O evento tem como principal objetivo debater o destino das escolas assistenciais vinculadas à Aeronáutica (Colégio Brigadeiro Newton Braga, Escola Caminho das Estrelas e Escola Tenente Rêgo Barros) no contexto de reestruturação da FAB.

Programação do Encontro

Sexta 26/01/2018
Visita à Escola Caminho das Estrelas – Alcântara/MA

Sábado 27/01/2018
8h – Apresentação do histórico, da estrutura e do funcionamento das Escolas Assistenciais da FAB;
10h – As Escolas Assistenciais no contexto da Diretriz para Restruturação da FAB e do Plano de Modernização do Ensino da Aeronáutica;
14h – A jornada de trabalho dos servidores civis das Escolas Assistenciais no contexto da reestruturação da FAB: O caso da Escola Tenente Rego Barros (ETRB);
16h – As carreiras EBTT, PGPE e PCCTAE, o Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) e a
formação continuada nas Escolas Assistenciais da FAB e;
18h – Programação cultural por adesão
 
Domingo 28/01/2018
9h – Plenária Final
 
Fonte: SINASEFE IFPA, ETRB e CIABA
Última atualização em Qua, 24 de Janeiro de 2018 13:50
 

Segundo relatório, cinco bilionários têm mesma riqueza que a soma da metade mais pobre

Qua, 24 de Janeiro de 2018 12:31 CarolPombo
Imprimir PDF
Pesquisa mostra que desigualdade social aumentou em todo mundo

Enquanto o patrimônio dos bilionários alcançou R$ 549 bilhões no ano passado (crescimento de 13% em relação a 2016), os 50% mais pobres tiveram sua fatia na renda nacional reduzida de 2,7% para 2%.

O Brasil registrou 12 bilionários a mais no período, passando de 31 para 43. “Esse último aumento é o segundo maior que já houve na história. E o patrimônio geral também está aumentando”, afirmou Rafael Georges, coordenador de campanhas da entidade.

A lista de bilionários brasileiros é encabeçada pelo dono da cervejaria Ambev, Jorge Paulo Lemann, e pelo executivo do Banco Safra, Joseph Safra. Conta ainda com executivos da Concessionária CCR, Bradesco e Eurofarma.

Para se ter uma ideia do tamanho desta desigualdade, um trabalhador que recebe salário mínimo teria que trabalhar por 19 anos para acumular a mesma quantia recebida em um mês por um bilionário.

Mundo mais desigual

O estudo também revela o aumento da concentração de renda em todo mundo. De toda a riqueza gerada no ano passado, 82% ficaram concentrados nas mãos do 1% mais rico da população. Já a metade mais pobre ficou sem nada.

O relatório “Recompensem o trabalho, não a riqueza” é lançado anualmente em janeiro pela Oxfam, em razão da realização do Fórum Econômico Mundial de Davos.

“Os dados deixam claro quem ganha com a crise. Quanto maior o desemprego e o arrocho dos salários, maior a riqueza dos capitalistas. Este sistema se alimenta das desigualdades e precisa acabar”, afirma o diretor do Sindicato Weller Gonçalves.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, com informações da Agência Brasil
 

Lista geral de sorteados nas Confraternizações Natalinas

Qua, 24 de Janeiro de 2018 12:24 CarolPombo
Imprimir PDF
A Diretoria Executiva do SINASEFE IFPA, ETRB e CIABA divulga a listagem geral dos servidores sorteados nas Confraternizações Natalinas do SINASEFE IFPA, ETRB e CIABA realizadas na sede da Seção Sindical (20/12), e nos campi do IFPA em Altamira, Bragança, Breves, Conceição do Araguaia, Itaituba e Marabá Rural.

11 BRINDES PARA TODA A CATEGORIA - CONFRATERNIZAÇÃO DO SINASEFE

1. Ventilador - nº 440 - José Correa de Souza Filho (IFPA Belém)
2. Ventilador - nº 334 - Gilbson Santos Soares (IFPA Santarém)
3. Liquidificador - nº 401 - Jéssica da Silva Linhares Frederico (IFPA Abaetetuba)
4. Liquidificador - nº 479 - Juliano Bosi da Costa (IFPA Marabá Industrial)
5. Sanduicheira - nº 014 - Adriana Oliveira dos Santos Siqueira (IFPA Santarém)
6. Sanduicheira - nº 439 - José Carlos Nunes de Jesus (IFPA Marabá Rural)
7. Cafeteira - nº 234 - Edson da Silva Machado (ETRB)
8. Cafeteira - nº 391 - James Leão de Araújo (IFPA Belém)
9. Bicicleta - nº 100 - Antonio José de Sá (IFPA Belém)
10. Microondas - nº 451 - José Maria Cardoso Sacramento (IFPA Conceição do Araguaia)
11. Tv 32" - nº 227 - Edivan de Medeiros Rodrigues (IFPA Marabá Industrial)

44 CESTAS NATALINAS - CONFRATERNIZAÇÃO DO SINASEFE

1. Abílio Ortiz de Matos
2. Adélia de Moraes Pinto
3. Antônio Carlos Duarte Dias
4. Antônio da Silva Ferro
5. Antônio dos Santos Pinho
6. Antônio Roberto de Oliveira
7. Assunção Silva da Cruz
8. Bartolomeu José de Barros Junior
9. Carlos Alberto Duarte Dias
10. Carlos Benedito Abreu da Silva Filho
11. Carlos de Souza Arcanjo
12. Edna Tenório Monteiro
13. Eduardo Raimundo de Queiroz Alves
14. Everaldo Veloso da Silva
15. Fernando Cardoso de Matos
16. Franciso Luiz Maia
17. Gilsa Pinheiro Rodrigues dos Santos
18. Gisela Fernanda Monteiro Danin
19. Guaraci Soares Cardoso
20. James Leão de Araújo
21. Jefferson Oliveira Lima
22. Job José dos Anjos
23. José Alcimar dos Santos
24. José Antônio de Freitas Garcia
25. José Corrêa de Souza Filho
26. José Fernando de Medeiros
27. José Maria Braga Pinto
28. José Maria de Souza Pereira
29. José Maria Santos de Lima
30. José Otávio Monteiro de Lima
31. José Wildemar Paiva de Assis
32. Kléber Roberto Matos da Silva
33. Klewton Adriano Oliveira Pinheiro
34. Lindond Johnson Silva Ferreira
35. Luiz Otávio Monteiro Barroso
36. Márcia Cristina Lopes e Silva
37. Maria das Graças Barbosa da Silva
38. Maria Helena Cunha Oliveira
39. Mário Moura de Sousa
40. Raimundo Vergelino Gonçalves
41. Sady Salomão da Silva Alves
42. Sérgio Freitas Rocha
43. Valderino Assunção Souza
44. Washington Cordovil Rocha

ALTAMIRA

1. Leonaldo Pinto da Cunha

2. Marta Mary Medeiros Lougon

BRAGANÇA
Após reunião com os servidores, o delegado sindical José Carlos Conde da Silva distribuiu as cestas básicas entre os colaboradores (limpeza) do campus

BREVES

1. Ângela Cléa Queiróz Iketani

2. Domingos Sávio Lima de Oliveira

3. Gizeli Lourenço dos Santos

CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA

1. Denilson Ferreira Garcia

2. Elvislei Mendes Miranda

3. Simone Pereira de Oliveira

4. Rosimeire Mundoco Correa

ITAITUBA

1. Edil Queiroz dos Santos

2. Helton David dos Santos Lourenço

MARABÁ RURAL

1. Agamenon Azevedo dos Reis

2. Deusanete Pinto Machado

3. Edelson da Cruz Luz

4. Emanuella Fabrícia Carvalho dos Santos

5. Heloísa Helena Fonseca do Nascimento

6. José Carlos Nunes de Jesus

7. Johnny Gaspar Santos

8. Liliane Moreira Silva Gomes

9. Marlene Borges de Carvalho

10. Willames Oliveira da Silva

Fonte: SINASEFE IFPA, ETRB e CIABA

Última atualização em Qua, 24 de Janeiro de 2018 13:46
 

Mais uma vez governo Temer mente sobre déficit na Previdência e servidores públicos

Qua, 24 de Janeiro de 2018 11:55 CarolPombo
Imprimir PDF
A campanha do governo Temer para aprovar a Reforma da Previdência é baseada em mentiras para incutir na população a ideia de que a Previdência pública é deficitária.

Na segunda-feira (22) foi divulgado que a Previdência atingiu um déficit de R$ 268,8 bilhões em 2017, considerando os resultados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e do regime dos servidores públicos da União.

A própria CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado) realizada em outubro de 2017 desmentiu essa falácia de déficit. O relator, o senador Hélio José (Pros-DF), declarou no relatório que “tecnicamente, é possível afirmar com convicção que inexiste déficit da Previdência Social ou da Seguridade Social”, acrescentando que “são absolutamente imprecisos, inconsistentes e alarmistas, os argumentos reunidos pelo governo federal sobre a contabilidade da Previdência Social”.

Aliás, a falácia do déficit poderia ser desmascarada por si só se o governo cobrasse anualmente os cerca de R$ 500 bilhões que são sonegados pelas grandes empresas ao não pagarem o INSS de seus funcionários.  Mas o governo Temer não cobra um centavo.

Além de não cobrar o que devem os empresários, o governo manipula dados conforme já divulgou a Anfip (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) – leia abaixo.

Nesta segunda-feira (22) além de manipular os números, novamente o governo atacou os servidores públicos federais ao alegar que são eles os principais responsáveis pelo tal “déficit” da Previdência.

“Com ajuda da mídia, o governo Temer tenta lançar uma cortina de fumaça sobre suas verdadeiras intenções com a reforma. Ou seja, sob pretexto de atacar privilégios inexistentes dos servidores públicos, busca acabar com a aposentadoria de todos os trabalhadores”, denunciou o integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Paulo Barela.

Entenda por que Temer mente e a Previdência não é deficitária

A Previdência Social é um seguro público cuja função é garantir que as fontes de renda do trabalhador e de sua família sejam mantidas quando ele perde a capacidade de trabalhar por algum tempo (doença, acidente, maternidade) ou permanentemente (morte, invalidez e quando naturalmente se aposenta).

Também é responsável pelo pagamento de diversos benefícios do trabalhador brasileiro, tais como aposentadoria, salário-maternidade, salário-família, auxílio-doença, auxílio-acidente e pensão por morte. Para ser segurado pela Previdência é preciso contribuir para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que é o caixa da Previdência Social, responsável pelas arrecadações das contribuições e pelo pagamento dos benefícios.

Todos os trabalhadores registrados com carteira assinada são obrigatoriamente protegidos pela Previdência Social, e aqueles que não são registrados podem se filiar espontaneamente, como contribuintes individuais (caso dos trabalhadores autônomos e empresários) ou como contribuintes facultativos (caso dos estudantes, donas de casa, etc.).

A Seguridade Social é composta por diversas verbas, a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), a Contribuições de Empregados e Empregadores, o Plano de Seguridade Social do Servidor Público (CSSP), a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Confins), Programa de Integração Social (PIS), que financia Seguro-Desemprego e o Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições (Simples).

E ao contrário do que é dito pelo governo, a Seguridade Social, da qual faz parte a Previdência Social, é superavitária. Basta observar os dados da Anfip, que confirmam que nos últimos quatro anos a Seguridade foi superavitária. Observe:

2012 – R$ 82.690 bilhões
2013 – R$ 76.214 bilhões
2014 – R$ 53.892 bilhões
2015 – R$ 11,3 bilhões

Ao afirmar o déficit, o governo Temer só leva em consideração a receita bruta da Previdência Social e não da Seguridade Social, da qual a previdência é apenas uma parte.

Déficit na verdade é desvio de verbas da Previdência

Não é de hoje que o governo federal retira verbas da Previdência Social para outros fins que não a seguridade. Para ter uma ideia, nas décadas de 1950 e 1960, o governo federal desviou da Previdência uma grande soma de dinheiro. Assim, financiou a construção de Brasília (DF), a Transamazônica, a Ponte Rio-Niterói e empresas como CSN e Usiminas. Esses bilhões nunca foram devolvidos à Previdência. Depois, muitas dessas empresas foram privatizadas, vendidas a “preço de banana” para o mercado nacional e internacional.

Além disso, temos as isenções fiscais. O governo concedeu quase R$ 70 bilhões em isenções fiscais, ou seja, deixou de cobrar dos empresários e abate esses valores justamente da parcela da contribuição previdenciária deles. Essas empresas não contribuem, a toda hora demitem trabalhadores aos milhares e continuam sendo beneficiadas pelo governo.

DRU é desvio para dar verba a banqueiro

A DRU (Desvinculação das Receitas da União) é outro mecanismo que permite ao governo tirar recursos da Seguridade Social para usar onde bem entender. Antes de Temer, sua existência já era um absurdo e permitia ao governo o percentual de 20%. Agora, é de 30%. Ou seja, tira dinheiro da previdência pública para pagar os juros da dívida pública – ou seja, aos banqueiros (cerca de R$ 500 bilhões por ano).

É por isso que o governo alardeia déficit, porque ele usa o dinheiro que deveria ir para Previdência Social, saúde, educação, para pagar os juros das dívidas interna e externa.

Portanto, é possível desmascarar esse discurso de déficit da Previdência e perceber que o governo se baseia em falácias para defender a reforma e desmontar direitos dos trabalhadores e trabalhadores brasileiras.

Privatização da Previdência

Todos os governos anteriores, em alguma medida, atacaram a Previdência e, agora, Temer também o faz e de maneira muito violenta. Eles agem assim para obrigar os trabalhadores a “correrem” para previdência privada e, consequentemente, garantir mais lucro aos bancos. O governo Temer quer a privatização da previdência pública!

Greve Geral contra Reforma da Previdência

“Por esses motivos a CSP-Conlutas denuncia que o governo mente sobre o déficit da Previdência e convoca as Centrais Sindicais brasileiras a convocar e organizar desde já uma greve geral no país para barrar essa reforma”, afirma o integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Paulo Barela.

Fonte: CSP-Conlutas (texto baseado na cartilha sobre Reforma da Previdência publicada pela CSP-Conlutas)
 

Posse segue suspensa, mas governo insiste em cargo para filha de Roberto Jefferson

Ter, 23 de Janeiro de 2018 11:47 CarolPombo
Imprimir PDF
Não bastam todas as negativas para que a filha do ex-deputado Roberto Jeferson (PTB-RJ), a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) assuma o Ministério do Trabalho. Mesmo com a suspensão da posse pela presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), a ministra Carmem Lúcia, na madrugada desta segunda-feira (22), o ministro da Secretaria de governo, Carlos Marun, afirmou que o presidente Michel Temer (PMDB) não desistiu da nomeação da deputada.

Segundo o próprio ministro, o governo não cogita outros nomes e insistirá na posse de Cristiane Brasil. Para tal continuará a batalha jurídica e buscará junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) o “reconhecimento da óbvia prerrogativa do presidente de nomear os seus ministros”.

De acordo com a grande imprensa , a estratégia da equipe presidencial é apostar no ministro Gilmar Mendes que, sorteado como relator da reclamação, questionou a decisão negativa do vice-presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, anterior à de Carmem Lúcia.

É óbvio que a insistência presidencial em decisão tão evidente buscar honrar uma negociação de cargos em troca de apoio (se é que se pode chamar a isto de honra) com o PTB, partido aliado do governo.

Histórico de deputada confirma impossibilidade de assumir tal cargo

Cristiane é filha do presidente nacional do PTB e ex-deputado Roberto Jefferson, corrupto confesso e condenado a sete anos e 14 dias de prisão no processo do Mensalão. Jefferson é também um dos principais articuladores para que a bancada de deputados vote a favor da Reforma da Previdência.

A deputada já mostrou fidelidade a Temer, votando pelo arquivamento das denúncias por corrupção contra o presidente, bem como a favor das medidas prejudiciais aos trabalhadores, como a lei da terceirização irrestrita, a Reforma Trabalhista e a PEC do Teto (que congelou os investimentos públicos por 20 anos).

Mas o histórico que lhe confere de fato a impossibilidade de assumir o cargo é ter aplicado calote em seus funcionários. Segundo divulgado pela imprensa, há, pelo menos, dois processos trabalhistas contra a deputada. Cristiane não teria assinado a carteira e nem pago direitos trabalhistas de pelo menos dois motoristas que eram seus funcionários, em que a carga horária chegava a 15 horas por dia. Em um dos casos, a deputada fechou um acordo para reconhecer o vínculo e pagar R$ 14 mil ao trabalhador. Em outro, foi obrigada a pagar R$ 60 mil ao prestador de serviço.

Outra funcionária dela, Aline Lucia de Pinho, também a processou por irregularidades em sua contratação. Segundo denúncia feita pela trabalhadora, ela teria sido contratada pela prefeitura do Rio, mas alegou ter trabalhado como motorista e prestado serviços particulares para Cristiane, o que se configura desvio de verba de gabinete para fins pessoais.

Caso ministra tome posse, a classe trabalhadora poderá ver aplicada na esfera pública seu modus operandi, cujo histórico de processos trabalhistas fala por si.

A deputada petebista também faz jus à tradição da família e também tem o nome envolvido em denúncias de corrupção. Foi citada na delação do ex-executivo da JBS Ricardo Saud por ter recebido R$ 20 milhões para o PTB apoiar Aécio Neves nas eleições de 2014.  Delatores da Odebrecht também acusam a deputada de ter recebido R$ 200 mil como caixa dois.

Nomeação inaceitável

“Essa insistência só demonstra o quão nefasto é o governo Temer. É uma vergonha ser indicado para o Ministério do Trabalho alguém com este perfil. Perguntamos como serão tratados os direitos dos trabalhadores, após o feroz ataque da Reforma Trabalhista, se uma ministra como Cristiane Brasil assumir a pasta? É inaceitável”, denuncia Paulo Barela da Secretaria Executiva nacional da CSP-Conlutas.

A Central defende ser preciso que o movimento sindical e as centrais repudiem energicamente essa nomeação e lutem contra esse mar de corrupção. “Vamos fazer uma greve geral para colocar para fora Temer, os corruptos do Congresso Nacional e que levem sua ministra caloteira”, ressaltou Barela.

Fonte: CSP-Conlutas
 

32º CONSINASEFE será realizado de 28/04 a 01/05, em Brasília-DF

Seg, 22 de Janeiro de 2018 10:46 CarolPombo
Imprimir PDF
O 32º Congresso do SINASEFE (CONSINASEFE) vem aí! Com o tema “Unificar a Luta da Classe Trabalhadora Contra os Ataques do Capital”, o fórum será realizado de 28/04 a 01/05/2018, na capital federal, e elegerá os membros da Direção Nacional (DN), do Conselho Fiscal (CF) e do Conselho de Ética (CE) para o biênio 2018-2020.

Data e local

O 32º CONSINASEFE acontecerá nos dias 28, 29 e 30 de abril e 1º de maio deste ano, tendo como sede o Centro de Eventos e Treinamentos (CET) da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC).

O CET da CNTC fica no Setor de Grandes Áreas Sul (SGAS), quadra 902, bloco C, em Brasília-DF.

Temário

Conforme definido na 152ª Plenária Nacional do SINASEFE, o tema central do 32º CONSINASEFE será “Unificar a Luta da Classe Trabalhadora Contra os Ataques do Capital”.

Hospedagens

As hospedagens dos participantes do Congresso serão divididas entre o CET/CNTC e o hotel Saint Paul (Setor Hoteleiro Sul).

Passagens

As seções sindicais farão as compras das passagens aéreas e terrestres dos delegados, informando o valor dos bilhetes à Comissão Organizadora do 32º CONSINASEFE para divisão no Rateio Solidário. O contato da Comissão é Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Teses

Também por deliberação da 152ª PLENA, apenas dois eixos temáticos serão permitidos para as teses a serem enviadas pelos sindicalizados, sendo estes:

>> Conjuntura;
>> Plano de Lutas.

As teses devem seguir o regramento da ABNT e ter até 7 páginas. Baixe aqui a guia-modelo, em formato doc, para elaborar a sua tese a partir dela.

Prazos

>> Até 4 de março: envio de teses – para o e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ;
>> De 5 a 9 de março: compilação das teses pela Comissão Organizadora;
>> Até 12 de março: disponibilização das teses nos canais de comunicação do SINASEFE;
>> Até 26 de março: assembleias das seções sindicais para eleições de delegados;
>> 28 de abril a 1º de maio: realização do 32º Congresso do SINASEFE.

Edital

O Edital de Convocação do 32º CONSINASEFE foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 17 de janeiro de 2018, seguindo a legislação vigente. Confira aqui o extrato da publicação com o texto na íntegra.

Comissão Eleitoral

A Comissão Eleitoral do 32º CONSINASEFE será composta por dois membros indicados por cada uma das cinco chapas componentes da atual DN, totalizando 10 membros. Respeitando a paridade de gênero estatutária, cada chapa deverá indicar um homem e uma mulher para compor a Comissão.

Evento público

Fique por dentro das informações do 32º CONSINASEFE a medida em que elas forem sendo lançadas por nossa imprensa. Clique aqui para se inscrever no evento público do fórum no Facebook.

Mais informações

Para maiores informações, entre em contato com a Comissão Organizadora do fórum, pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Downloads

>> Relatório da reunião da Comissão Organizadora de 16 e 17/12/2017

Fonte: SINASEFE-DN
 


Página 3 de 165

Agenda SINASEFE

banner sindicalize se

Receba em seu e-mail Boletins e atualizações de nosso site.

tabela docentes

tabelatae1617

tabelaauxilios

CapaJC 11 17

SINASEFE – SEÇÃO SINDICAL DO IFPA E ETRB

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica. 
CGC: 03658820/0034-21 Filiado à CEA

Trav. Timbó, nº 2718 - Marco-CEP:66.093-340-Belém-PA
Fones: (91) 3246-1726 / 3266-3033
E-mail:  sinasefepa@gmail.com
 

 twitterfacebookyoutube


CompanySites.com.br