Um farol para a classe trabalhadora mundial: os 100 anos da Revolução Russa

Ter, 07 de Novembro de 2017 19:39 CarolPombo
Imprimir PDF
Uma noite entra pra História. É a madrugada de 24 para 25 de outubro de 1917, pelo calendário gregoriano, ou 6 para 7 de novembro, de acordo com o calendário moderno ocidental. Socialismo e trabalhadores deixam de ser “acessórios” e tornam-se protagonistas. É a Revolução Russa!

Uma declaração viria abalar o mundo:

Aos cidadãos da Rússia

O governo provisório foi deposto. O poder do Estado passou para as mãos do Comitê Militar Revolucionário, órgão do Soviete dos Operários e dos Soldados de Petrogrado, que dirige o proletariado e as tropas de Petrogrado. A causa pela qual as pessoas lutam — a saber, a proposta imediata de uma paz democrática, a abolição da propriedade privada de terra, o controle dos trabalhadores sobre a produção e o estabelecimento do poder do Soviete — foi assegurada. Viva a revolução dos operários, soldados e camponeses!

Comitê Militar Revolucionário do Soviete dos Trabalhadores e dos Soldados de Petrogrado, anunciado por Lênin (às 10h, do dia 25 de outubro 1917)

A ação transforma definitivamente a História, garantindo ao século XX ser um dos mais dinâmicos e de maiores avanços desde então. O verdadeiro papel dos trabalhadores e o desenvolvimento em diversas áreas – social, econômica e cultural -, permitem apontar outro caminho que não o capitalismo. Iluminava-se um novo farol!

O que parecia ser inatingível se transforma em realidade: fim do analfabetismo em um país com 80% da população analfabeta; moradia para todos, saúde, educação, o fim do desemprego, a emancipação da mulher e tantas outras novas realidades.

Vladimir Lênin e Leon Trótsky. Dois nomes marcam essa história de conquistas, avanços, derrotas e, por fim, a traição de Josef Stalin.

A CSP-Conlutas homenageia a Revolução Russa em seus 100 anos e segue acreditando na superação do capitalismo. “Outros outubros virão”.

Aproveitamos para resgatar o painel sobre os 100 anos da Revolução Russa no 3º Congresso Nacional da CSP-Conlutas:

Mesa sobre 100 anos da Revolução Russa resgata legado de principal acontecimento da luta dos trabalhadores no mundo

A mensagem do neto de Leon Trótsky, Esteban Volkov, ao congresso da Central, exibida na mesa de 100 anos da revolução:



Uma revolução de conquistas históricas e poesia, que tem entre seus maiores expoentes Vladmir Maiakovski:

O Amor

Um dia, quem sabe,
ela, que também gostava de bichos,
apareça
numa alameda do zôo,
sorridente,
tal como agora está
no retrato sobre a mesa.
Ela é tão bela,
que, por certo, hão de ressuscitá-la.
Vosso trigésimo século
ultrapassará o exame
de mil nadas,
que dilaceravam o coração.
Então,
de todo amor não terminado
seremos pagos
em inumeráveis noites de estrelas.
Ressuscita-me,
nem que seja só porque te esperava
como um poeta,
repelindo o absurdo quotidiano!
Ressuscita-me!
Quero viver até o fim o que me cabe!
Para que o amor não seja mais escravo de casamentos,
concupiscência,
salários.
Para que, maldizendo os leitos,
saltando dos coxins,
o amor se vá pelo universo inteiro.
Para que o dia,
que o sofrimento degrada,
não vos seja chorado, mendigado.
E que, ao primeiro apelo:
– Camaradas!
Atenta se volte a terra inteira.
Para viver
livre dos nichos das casas.
Para que doravante
a família seja
o pai,
pelo menos o Universo;
a mãe,
pelo menos a Terra.

Fonte: CSP-Conlutas

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Agenda SINASEFE

Sem Eventos Cadastrados

banner sindicalize se

Receba em seu e-mail Boletins e atualizações de nosso site.

tabela docentes

tabelatae1617

tabelaauxilios

CapaJC 06 17

SINASEFE – SEÇÃO SINDICAL DO IFPA E ETRB

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica. 
CGC: 03658820/0034-21 Filiado à CEA

Trav. Timbó, nº 2718 - Marco-CEP:66.093-340-Belém-PA
Fones: (91) 3246-1726 / 3266-3033
E-mail:  sinasefepa@gmail.com
 

 twitterfacebookyoutube


CompanySites.com.br